skip to Main Content

O desafio da transformação digital para os hotéis independentes

 

 

 

A transformação digital está a mudar a forma como os hotéis trabalham, desde a gestão do mix de distribuição até à experiência dos hóspedes. Isto parece óptimo, mas também nos apresenta alguns desafios.

Por um lado, a tecnologia tem aproximado os hóspedes dos hotéis, começando pelas múltiplas opções que tem na hora de comparar preços e decidir  por qual canal comprar. Por outro lado, tem tornado os hóspedes muito mais exigentes.

A transformação digital permitiu também ao hoteleiro acompanhar o comportamento dos hóspedes e oferecer-lhes um serviço personalizado. Isto tem consequências benéficas tanto para o hoteleiro como para o hóspede, uma vez que o hoteleiro pode aumentar as vendas e a satisfação do cliente e o hóspede irá desfrutar de uma experiência muito mais agradável.

 

No entanto, esta transformação digital também apresenta alguns desafios. Por exemplo, a sobrecarga de informação pode dificultar a tomada de decisão por parte do hóspede.

Para ajudar os hoteleiros a lidarem com estes novos desafios, existem ferramentas e plataformas que simplificam o processo de transformação digital. Vale a pena pesquisar que opções são melhores para cada hotel.

Para os hoteleiros, um dos elementos que causa mais dificuldades é a atomização da tecnologia, pois não existem normas e a implementação de certas tecnologias tem de ser estudada com calma e em pormenor, para se saber se a ferramenta a adoptar é compatível, por exemplo, com o PMS ou o Channel Manager com que o hotel trabalha.

Os padrões na transformação digital dos hotéis são, hoje em dia, uma utopia, embora existam iniciativas como a Open Travel Alliance que visam a normalização da compatibilidade entre sistemas e tecnologias.

Outro grande problema que os hoteleiros enfrentam é a fatura digital. A transformação digital requer investimento, e muitas vezes só grandes cadeias hoteleiras podem permitir-se tais investimentos, enquanto os hotéis independentes enfrentam grandes obstáculos para tentar acompanhar o ritmo.

A transformação digital não é uma moda, é uma realidade e os hoteleiros precisam de estar conscientes das novas tendências e tecnologias para não ficarem para trás. A transformação digital nos hotéis é benéfica tanto para os hóspedes como para os hoteleiros, pois permite um melhor serviço e uma experiência mais personalizada.

Felizmente para o hoteleiro independente, a tecnologia está a tornar-se cada vez mais acessível e existem, tal como nós, especialistas e amantes deste tipo de operação hoteleira.

 

Os custos de implementação da tecnologia apropriada para cada hotel são absolutamente suportáveis e benéficos para os hotéis independentes.

Além disso, existem diferentes apoios e subsídios, tais como o PPR – Plano de Apoio à Internacionalização via E-commerce que ajudam e continuarão a ajudar os hotéis independentes na implementação de ferramentas que lhes permitam competir cabeça a cabeça com as grandes e poderosas cadeias de hotéis.

É claro que se trata de pensar na tecnologia certa que gera o retorno certo.

Assim, por exemplo, se implementarmos um CRM para a gestão hoteleira, este deverá gerar benefícios mensuráveis em termos de gerar novas vendas, aumentar o ticket médio, bem como aumentar os testemunhos positivos e a fidelização dos clientes. Não vale a pena ter uma ferramenta de ponta e altamente tecnológica se não conseguirmos os benefícios esperados e o retorno do investimento.

Em suma, transformar o negócio digitalmente tem um custo inicial, mas se investir na tecnologia certa, aumentará a rentabilidade do seu hotel independente.

 

 

Quer ser o primeiro a receber estes artigos? Assine a newsletter de Marketing Hoteleiro

Back To Top